--> --> -->
Sidnicato é Filiado a:

CONTRICOM NCST



Homolognet
Assistência e Homologação de Rescisão de Contrato de Trabalho
Sistema Mediador 
Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo
Legislação
Leis, Atos, Decretos, Portarias, e Resoluções do Ministério do Trabalho e Emprego


Veja Mais Fotos
Imprimir PDF

NOTA DE REPÚDIO ao SINDUSCON/GO


NOTA DE REPÚDIO

 

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário nos Estados de Goiás, Tocantins e Distrito Federal - FETICOM GO/TO/DF, e os Sindicatos Filiados no Estado de Goiás, através de seu presidente Patrocínio Braz Concentino, após verificar a Nota de Esclarecimento, publicada pelo Sindicato da Indústria da Construção no Estado de Goiás - SINDUSCON-GO, no jornal “O POPULAR”, edição do dia 12 de julho de 2012, Caderno de Economia, pág. 19, no qual utilizaram indevidamente o nome desta Federação e de seus entes federados, vem tornar público que o SINDUSCON-GO, de forma irresponsável, falta com a verdade, ao declarar que a Convenção Coletiva de Trabalho 2012/2014, ainda só não foi firmada, devido à resistência das entidades laborais envolvidas em assinar a referida Convenção Coletiva de Trabalho, sem a cláusula de desconto da contribuição assistencial.

 

A FETICOM GO/TO/DF e os Sindicatos Filiados repudiam as declarações feitas pelo SINDUSCON-GO, e informam aos trabalhadores da categoria, autoridades públicas e à sociedade em geral, que a Convenção Coletiva de Trabalho 2012/2014, ainda não foi firmada por diversos motivos e imposições por parte do respectivo Sindicato Patronal que contrariam o interesse dos trabalhadores da construção civil, reduzindo-lhes benefícios desde outrora alcançados com muito sacrifício e esforço pelas entidades laborais, firmados nas convenções anteriores, tais como: jornada de trabalho, base de cálculo do DSR, índice de reajuste salarial, dentre outros, pontos estes que são pilares essenciais nas relações de trabalho entre empregados e empregadores.

 

Ademais, convém ressaltar, que ao contrário do exposto na nota patronal publicada, as negociações coletivas iniciaram-se em março de 2012, com o encaminhamento da Pauta de Reivindicações Laboral ao respectivo sindicato patronal, tendo ocorrido 08 - oito - exaustivas reuniões intersindicais desde então, sem consenso entre as partes, devido às negativas e imposições negociais por parte do Sinduscon-GO.

 

Ante o exposto, a impossibilidade das negociações coletivas não ocorreu por conta da Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público do Trabalho, mas sim pela falta de consenso entre as entidades sindicais citadas acima em diversas cláusulas convencionais, ressaltando que as Entidades Laborais, democraticamente, respeitam e cumprem as decisões administrativas e judiciais, sendo sabedoras de seus direitos e deveres, legal e constitucionalmente estabelecidos na legislação pátria, contando inclusive com criteriosa e competente assessoria jurídica.

 

Comunicamos, portanto, a todos os trabalhadores da construção civil no Estado de Goiás, que continuamos envidando esforços no sentido de celebrarmos e assinarmos a Convenção Coletiva de Trabalho 2012/2014 com a citada Entidade Patronal, empenhados, obviamente, na defesa dos direitos e na concretização dos anseios e demais benefícios sociais à categoria.

 

Goiânia, 12 de julho de 2012.

 
 

Patrocínio Braz Concentino
-Presidente-


 


FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO NOS ESTADOS DE GOIÁS E TOCANTINS
Rua 5 n.º 287 – 5º andar - Setor Central - Cep. 74015-135 | Goiânia - Goiás | Brasil
Fone/Fax: (62) 3223-0322 | E-mail: feticom@cultura.com.br